Compre aqui mudas de qualidade!
Temos mudas de Coqueiro aVIVEIRO DE MUDASnão e Jabuticabeira em vaso.

Mudas de Arvores Nativas e
Mudas Frutiferas


Sites da Nossa Empresa

VIVEIRO DE MUDAS NATIVAS FLORESTA
Chacara das Palmeiras - Tupã

Mudas para Reflorestamento e Mudas Florestais

 

MUDAS E ARVORES PARA REFLORESTAMENTO


Um exemplo a seguir

Os quase 500 ipês de João Pessoa florescem e encantam moradores e turistas

Fonte:http://www.paraiba.com.br/2013/01/11/96594-os-quase-500-ipes-de-joao-pessoa-florescem-e-encantam-moradores-e-turistas


Característicos de João Pessoa, os ipês começaram a colorir a cidade neste mês de janeiro. Ao todo, há 497 árvores dessa espécie espalhadas pela cidade, cadastradas pela Prefeitura da Capital (PMJP). Monitorados pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semam), os ipês podem ser encontrados em diversas áreas da Capital, como o Parque Solon de Lucena, a Praça da Independência, o Parque Arruda Câmara e a Mata do Buraquinho, além de calçadas, praças e canteiros.


A população pode encontrar variadas espécies de ipês: amarelo, roxo, rosa e branco, sendo os amarelos os mais comuns na cidade. No Parque Solon de Lucena se concentram, atualmente, 86 ipês amarelos. A espécie ganhou até um bairro em sua homenagem – o Bairro dos Ipês, localizado na região norte de João Pessoa.


“A natureza ‘decorou’ João Pessoa da forma mais bonita possível. Eu sempre me encanto quando vejo esses ipês floridos e o tapete de pétalas que eles deixam no chão”, disse o servidor público Joel Alvarenga, que mora em Brasília e atualmente curte férias em João Pessoa.

Período de Floração –
De acordo com o chefe da divisão de Arborização e Reflorestamento da Semam, Anderson Fontes, o período natural de floração dos ipês acontece entre os meses de setembro e dezembro. No entanto, segundo ele, pode ocorrer atraso na floração quando o ano é seco na região ou quando as árvores são afetadas pelos problemas da urbanização.

“Pouca chuva, muito calor e área com poluição causada por veículos automotores prejudicam o solo, por isso ocorre a floração tardia”, explicou. Ele acrescentou que os ipês são resistentes, mas que também sofrem – até mesmo a urina de animais e pessoas nos troncos, ou próximo a eles, prejudica a árvore, devido à acidez do líquido.


Os ipês que estão em seu habitat natural tiveram floração no período correto, entre setembro e dezembro, a exemplo daqueles que estão na Mata do Buraquinho. “Como não sofrem tanto pelas ações decorrentes da urbanização, a floração acontece normalmente”, disse.


Enviado por Agostinho Vieira
 -  09.03.2013
16h20m
http://oglobo.globo.com/blogs/ecoverde/posts/2013/03/09/comperj-780-campos-de-futebol-de-reflorestamento-489190.asp

Comperj: 780 campos de futebol de reflorestamento

O projeto de reflorestamento do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), em Itaboraí, já ultrapassou a marca de 500 hectares em processo de recomposição vegetal, área equivalente a 780 campos oficiais de futebol (100x64m). Estão sendo plantadas na região do empreendimento da Petrobras mais de 80 espécies nativas da Mata Atlântica como quaresmeira, pau-brasil e ipê. O projeto prevê a recuperação de uma área total de 4.584 hectares, maior que o Parque Nacional da Floresta da Tijuca (3.953 hectares).